MÚSICA!Sim música para ajudar na Ansiedade!

Resultado de imagem para musica melhorar ansiedade

Você já pensou em usar a música para combater o estresse e melhorar os nossos sentimentos? A técnica que visa proporcionar dias mais leves, alegres e prevenir a depressão, é conhecida como musicoterapia vem se tornando cada vez mais comum e procurada pelos brasileiros. Conheça mais sobre a prática e saiba como utilizar a música em prol da sua saúde física e mental!

Os efeitos positivos que a música pode causar em nossos cérebros são muito bem documentados, como também são os efeitos negativos que o estresse e a ansiedade podem ter em nós. Um trabalho recente das Universidades de Harvard e Stanford mostrou que problemas de saúde ativados pelo estresse no trabalho causam mais mortes do que a diabetes ou gripe.

Segundo o musicoterapeuta José Henrique Nogueira, a terapia alternativa consiste na utilização da música e dos elementos (ritmo, melodia, harmonia e som) para estimular a comunicação e fortalecer as relações inter e intrapessoais, facilitando o aprendizado, encorajando a expressão e auxiliando na organização psíquica: “A musicoterapia visa objetivos terapêuticos importantes, a fim de atender às necessidades físicas, mentais, sociais e cognitivas nas mais diversas faixas etárias”, ressalta o profissional que esclarece mais algumas dúvidas sobre a musicoterapia.

Resultado de imagem para musica melhorar ansiedade

Confira:

– Como surgiu a musicoterapia?

“A utilização da música com finalidade terapêutica vem desde o início da história da humanidade e pode ser encontrada e verificada em registros de desenhos e pinturas de antigas civilizações, em magias e rituais de cura apresentadas por pesquisas arqueológicas, assim como em obras de filósofos e escritores da Antiguidade, da Idade Média, que relatam de maneira bem clara a importância e o poder da música na psique humana. Porém, a musicoterapia, como atividade regulamentada, como profissão, e com seus cursos de formação, começou a se organizar a partir de 1950 nos Estados Unidos, chegando ao Brasil vinte anos depois. Atualmente, é uma profissão muito procurada e prestigiada, existindo vários cursos de formação em todo o país”

– Quais são os benefícios?

“São vários os benefícios da musicoterapia. Mas entendo que as vantagens da utilização da música num encontro terapêutico dependem muito da sensibilidade do terapeuta e, principalmente, da relação criada com seu paciente. A musicoterapia atua e contribui de maneira bastante significativa em parceria com a fonoaudiologia, psicologia, psiquiatria, psicopedagogia, entre outras. Poderia citar como benefícios, entre os mais importantes:

– atuar no tratamento da depressão;

– criar e aperfeiçoar canais de comunicação;

– proporcionar alegrias e bem-estar;

Melhorar a memória;

– possibilitar integração social;

– estimular a coordenação motora”

Imagem relacionada

Quais são as técnicas da musicoterapia?

“A música é uma matéria volátil e dinâmica, passível de ser utilizada em diversos casos de formas e maneiras diferentes. Com ela, estamos atuando diretamente com a emoção, cada pessoa (com o mesmo diagnóstico clínico) que entra no espaço musical terapêutico, pode possibilitar a aplicação de vários procedimentos, abordagens e técnicas diferentes. Poderia citar, entre elas:

– Improvisação instrumental (melódica e/ou percussiva);

– Utilização da voz falada e cantada;

– Recriação de letras de música;

Desenvolver a criatividade;

– Audição passiva e interativa (expressão corporal e dança);

– Mesa lira e tubos sonoros”

Resultado de imagem para musicoterapia

– Como a música age nos nossos sentimentos?

“A música acompanha lado a lado a caminhada da humanidade, desde sua mais remota origem, quando ela ainda era apenas a audição e, certamente, o encantamento originado pelos sons da natureza: o estrondo do trovão, o uivo do vento, o silêncio e os sons ameaçadores da noite. De certa forma, ainda nos mantemos emocionalmente ligados com esses sons até os dias de hoje. Agora cada vez menos “naturais” por causa do crescimento das áreas urbanas, os sons também trazem lembranças algumas das vezes tão importantes, que são utilizados, por fornecerem informações importantes para o sucesso de uma terapia.

Com a música, fica mais evidente ainda sua influência nas emoções. Trazem reminiscências de todos os tipos: tristes, melancólicas, angustiantes, saudosas, motivadoras e alegres. Todos esses sentimentos podem ser trabalhados e principalmente vividos. Cantando, tocando ou apenas ouvindo as canções. Conversando sobre elas, falando de sua importância nos momentos de sua vida. A alegria e o bem-estar proporcionados pela música são sentimentos muitos conhecidos por todos nós. Sem nos darmos conta, quase inconscientemente, nos pegamos cantarolando uma canção, batucando um ritmo, utilizando uma letra de música em nossa conversa. É isso: a música está diretamente ligada em nossa vida”

Resultado de imagem para musicoterapia

– Para quem a musicoterapia é indicada?

“A musicoterapia atualmente acolhe e ajuda um número cada vez maior de indicações em todas as faixas etárias. Na psiquiatria ou saúde mental, na reabilitação motora, nos mais diversos tipos de síndromes, a música há muitos anos vem contribuindo e proporcionando muitas aberturas e muitas alegrias. Pessoas com Alzheimer também se beneficiam muito com a musicoterapia. No autismo, nos transtornos de déficit de atenção e na hiperatividade, os resultados são maravilhosos. Cresce muito a procura pela musicoterapia também de jovens e adultos sem nenhuma indicação, digamos assim, médica, sem nenhum distúrbio aparente, que querem conhecer os benefícios da musicoterapia, para contrapor o estresse diário, por exemplo”

– Há alguma restrição na terapia?

“Há registros na literatura de casos muito raros de desencadeamento de um processo convulsivo a partir da audição musical. Mas, na maioria dos casos, as atividades musicais aplicadas por um musicoterapeuta não encontram restrições, elas são abrangentes e generosas, bem diferentes das utilizadas pela educação musical. No espectro de trabalho da musicoterapia, cabem todos os tipos de manifestações musicais. Ou seja, os desafinados nos interessam, os tímidos, os que se autointitulam “sem ritmo”, os silenciosos, assim como os virtuosos, os extrovertidos, enfim… A musicoterapia é um universo que vale a pena conhecer e usufruir de seus benefícios”, finaliza o profissional.

Pra finalizar qui está a ‘playlist‘ de todas as músicas se você precisar de ajuda para enfrentar seu dia agora:

Fonte:
otimundo.com / conquistesuavida.com /
Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.